Perfil da Cidade

Porto de entrada, Porto de saída para rústicos  pescadores,verdadeiros  heróis das aventuras marítimas.Que exploravam,como ainda hoje,a pesca artesanal,principal meio de sobrevivência dos primitivos povoadores.Nascida ás margens do Rio das Conchas, no delta do rio Açu, esta primitiva povoação… Há indícios de que em 1499, o delta do rio Açu, tenha sido visitada por alguns dos navegadores espanhóis, Alonso de Ojeda e Américo Véspucio que precederam a chegada de Cabral ao Brasil, conforme registra a historiografia Brasileira, entre outros registros o do historiador Francisco Adolfo de Varnhagen segundo ele: “Estes célebres navegadores  estiveram em terras do Rio Grande,aproximadamente  na latitude de cinco graus  ao sul de equinociais”.Não podendo ser outro local se não a futura povoação de  Canto do Mangue.Uma região de terras baixas,alagadas,ilhotas  e braços de rios,que  forma  um canal de  desembocadura.. Este rio pertence à região de um antigo aldeamento indígena, que mais tarde (XVIII),se tornaria à Vila Nova da Princesa,hoje cidade do Assú.Tal vila a sétima mais antiga do Rio Grande do Norte,compreendia toda região do delta do Açu.Porto do Mangue localiza-se na mesorregião do oeste potiguar e na micro-região do vale do Assú. O inicio da povoação de Canto do Mangue, como era chamado, ocorreu á beira do rio e do mangue, com águas rasas e piscosas. A praia de Canto do Mangue recebeu seus primeiros habitantes por volta de 1820, no local denominado Canto da Lagoa. Nos idos de 1890, Joça Soares,quando já estava estabelecido nas terras das salinas apontou nas praias,onde é hoje Porto do Mangue. Na década  de sessenta,Porto do Mangue,deixa de ser  Canto e passa a se chamar agora Vila de Porto do Mangue,pertencendo  ao município de Carnaubais,(até então era de Assú).

Porto do Mangue Rio Grande do Norte – RN Atraídos pela movimentação cotidiana causada pelo pequeno porto marítimo localizado à beira de um mangue, várias famílias de trabalhadores em atividades marítimas deram início a um povoamento que devido a sua localização, recebeu o nome de Porto do Mangue.A prosperidade alcançada com a pesca, a extração vegetal e o cultivo de pequenas lavouras, impulsionou o crescimento do povoado. A luta pela emancipação política contou com a participação de toda a comunidade e de várias lideranças regionais. No dia 28 de dezembro de 1995, através da Lei nº 6.851, Porto do Mangue teve suas terras desmembradas do município de Carnaubais, tornando-se município do Rio Grande do Norte. Gentílico: porto-manguense Formação Administrativa Distrito criado com a denominação de Porto do Mangue ex-povoado, pela lei estadual nº 2366, de 11-12-1958, com terras desmembrada do distrito de Carnaubais, subordinado ao município de Açu. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o distrito de Porto de Mangue, figura no município de Açu. Pela lei estadual nº 2927, de 18-09-1963, o distrito de Porto do Mangue, deixa de pertencer ao município de Açu para ser anexado ao novo município de Carnaubais. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o distrito de Porto do Mangue, figura no município de Carnaubais. Elevado à categoria de vila com a denominação de Porto do Mangue pela lei estadual nº 6851, de 28-12-1995, desmembrado de Carnaubais. Sede no antigo distrito de Porto do Mangue. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1997. Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007. Transferência distrital Pela lei estadual nº 2927, de 18-09-1963, transfere o distrito de Porto do Mangue do município de Açu para o de Carnaubais.

Fonte: IBGE